quinta-feira, 5 de novembro de 2009

CLUBE ORIENTAL DE ÉVORA

O Futebol e de uma maneira geral todas as modalidades desportivas , teem sofrido ao longo dos anos as mais diversas alterações, quer nas regras quer na disputa das provas oficiais.
Assim desde o tempo das balizas às costas, quando na maioria das Localidades não existiam campos de futebol e, que se tinham que inventar espaços para o efeito, para além de se tornar necessário colocar as balizas quando se disputavam os jogos, até aos dias de hoje, em que a grandeza e opulência de muitos estádios passa ao lado de todas as crises, quer sejam financeiras ou sócio-económicas, foram surgindo novidades nas estruturas fotebolisticas..
Também pelo facto das balizas não possuirem redes, originavam-se muitas vezes confusões e discussões, apesar da Clubite ser muito diferente da que se vive actualmente, mas que posteriormente se resolviam a contendo com a intervenção de um dos elementos mais credíveis e respeitados.
Das alterações uma das mais significativas verificou-se com a introdução generalizada do profissionalismo em meados da década de quarenta do século passado.
Como não podia deixar de ser Évora e o Alentejo seguiram o exemplo, pelo que em face dessa mudança o Lusitano e o Juventude fizeram diversas contratações, algumas até de grande valor a fim de reforçarem os seus planteis.
Por isso uma maior quantidade de Juniores que passaram a Seniores não conseguiu lugar nos referidos Clubes, aos quais ainda se juntavam os de outras equipas.
Contudo e, por que gostavam de continuar a praticar o seu desporto preferido, resolveram constitir alguns clubes populares, embora sem disputarem jogos oficiais.
De entre esses surgiu o Clube Oriental de Évora( C.O.E.), com séde na Travessa do Manuelinho.
Recordamos alguns dos jogadores da equipa; Estevam Candeias (massagista), António Galego, Rogério Simões, Isidro, Pitti, Júlio Silva, Albino Canhão e Zé Ramalhinho (Director), Arménio Candeias, Júlio Caraça, Alberto Candeias (Mascote), Celestino, Joaquim Rocha e Arménio Mendes.
Como curiosidade dizemos que apesar de não terem disputado jogos oficiais, as suas camisolas defrontaram a 1ª. Categoria do Futebol Clube do Porto em Abril de 1952.
O Porto que tinha disputado um jogo no Algarve a contar para o Campeonato da
1ª. Divisão Nacional, aproveitou a sua passagem por Évora e, defrontou em encontro particular o Juventude Sport Clube no Sanches de Miranda.
Para que os equipamentos não se confundissem O Juventude utilizou as camisolas do C.O.E., o que constituiu uma honra para o Clube Orientalista, de tal forma que ainda hoje se recorda nas conversas dos que viveram o acontecimento.
ARMANDO RIBEIRO
Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...